Seu navegador não tem suporte a JavaScript.

Notícia

Religião

26/06/2019 11:18 h

Médico pode perder registro por falar de Deus com os pacientes

Médico pode perder registro por falar de Deus com os pacientes

Um médico do Reino Unido pode perder seu registro por conta de um processo movido contra ele por um grupo secularista que o acusa de envolver a religião durante o tratamento de pacientes com depressão e ansiedade.

O Dr. Richard Scott foi denunciado pela National Secular Society (NSS) por ter orado por um paciente. O caso foi reportado para a General Medical Council (GMC), que é órgão público que mantém o registro oficial de médicos no Reino Unido.

A denuncia registrada no site Telegraph diz que alguém próximo do paciente fez a denúncia, pois a pessoa se sentiu “altamente vulnerável” e desconfortável com a oração durante a consulta.

O médico denunciado dirige uma clínica chamada Bethesda Medical Center, na cidade de Margate, em Kent, um espaço que cuida de 20 mil pacientes. Em sua defesa, Dr. Scott diz que o GMC está “cedendo ao secularismo agressivo”.

A denúncia cita um caso de 2012 quando o doutor recebeu uma advertência “por expressar suas crenças religiosas de uma forma que afligia um paciente ‘psicologicamente problemático'”.

A queixa diz também que o médico teria dito ao paciente que “o diabo assombra pessoas que não se voltam para Jesus”. Desde então, ele recebeu três queixas informais e uma pequena queixa por escrito.

Ao se defender, o médico disse que o NSS está o perseguindo e querendo que ele perca seu emprego. “Eles não gostam de mim. Bem, para ser honesto eu não gosto deles, mas eu não estou atirando para que eles percam. Eles pensam que eu sou irresponsável e perigoso e eu diria o mesmo sobre eles”, respondeu Scott.

O profissional cita dados da Organização Mundial de Saúde que falam sobre a importância da espiritualidade e das evidências científicas que afirmam que a fé beneficia a saúde.

Mas segundo um porta-voz da GMC, as queixas contra o médico estão sendo investigadas e são preocupantes.

“Uma queixa ou preocupação levanta questões sobre a capacidade do médico de praticar com segurança ou ameaçar a confiança do público”, disse.


Fonte: Gospel Prime


  • Médico pode perder registro por falar de Deus com os pacientes






www.jornalcorreiodovale.com.br