Seu navegador não tem suporte a JavaScript.

Notícia

Notícia Geral

31/10/2018 10:58 h

Garimpo de ouro em cidade da região vira febre e atrai vilhenenses para “Serra Pelada”

Garimpo de ouro em cidade da região vira febre e atrai vilhenenses para “Serra Pelada”

Três anos após ganhar os noticiários nacionais por causa de um garimpo ilegal que atraiu milhares de pessoas de várias partes do Brasil em busca de ouro no município de Pontes e Lacerca, no Mato Grosso (a cerca de 350 Km de Vilhena) em 2015, o Estado vizinho volta a vivenciar um clima semelhante na cidade de Aripuanã. Um garimpo ilegal descoberto no município de 21,9 mil habitantes está atraindo centenas de pessoas que já chamam batizaram o local como a nova “Serra Pelada”.

Fotos e vídeos divulgados em redes sociais de pessoas exibindo pedras douradas, que afirmam ser ouro retirado do garimpo, começam a circular nas redes sociais e já causam uma movimentação de pessoas se deslocando para o local que fica a cerca de 11 km do centro de Aripuanã.

Um site do Mato Grosso conversou com jovem de 21 anos que é morador de Aripuanã e confirmou que na cidade não se fala em outra coisa a não ser o garimpo “Serra Pelada”. Ainda não se sabe quem é o dono da área que está sendo explorada.

Ele, inclusive, está querendo ir tentar a sorte no garimpo, já que está desempregado, mas por enquanto está avaliando a situação. “Tem bastante gente indo, acho que vou ir hoje pra lá também. Tem um monte de amigos meus indo. Eles falam que tem bastante ouro por lá”, relata o rapaz, cujo nome será preservado pela reportagem.

De acordo com ele, tem cerca de uma semana que “todo mundo ficou sabendo” que está tendo ouro e mais pessoas começaram a ir para o local, cujo trajeto dura cerca de 10 minutos para quem sem desloca de carro ou motocicleta.

“Meu tio foi pra lá e veio me chamar, falei que não ia. Mas daí uns amigos meus começarnm a mandar fotos e postar no status do Facebook que estão encontrando ouro” relata o morador ao explicar que o tio dele foi para o garimpo na manhã desta terça-feira (30). “Bem cedinho ele estava comprando umas coisas para comer e levar pra lá”, relata.

A reportagem questionou o jovem se ele sabe dos riscos que a atividade de garimpo oferece, principalmente quando se trata de um local de extração clandestino bem como as dificuldades de encontrar ouro, ele disse que sim, mas continua animado. “Meus amigos também não são garimpeiros e eles já acharam ouro”, argumenta.

“Eu não queria ir, meu tio veio me chamar. Eu estava até zuando meus amigos, mas parece que a coisa está boa mesmo”, diz ele ao acrescentar que as conversas que circulam na cidade também já apontam que forças policiais já estariam se mobilizando em Aripuanã por causa do garimpo. “Parece que já tem polícia na cidade, mas só ouvi dizer, não tenho certeza”.

Ao site, ele enviou fotos, e áudios de conversas que recebeu de amgios que foram para o garimpo e estão tentando convencê-lo a ir também. “Nós fomos de tarde e ficamos até de madrugada, é de boa lá”, diz um dos áudios. “Moscou, tinha que ter ido, é uma vez na vida e outra na morte que tem uma parada dessa ai”, diz outro áudio enviado por um dos amigos dele.

Pelas fotos enviadas do local é possível perceber que até uma máquina escavadeira está sendo utilizada no garimpo clandestino. Pelas imagens já se vê enormes buracos e valas sendo escavadas entre rochas e paredões.

Um vídeo divulgado nas redes sociais mostra dezenas de pessoas com sacos e pás remexendo em montes de terras retirados pela escavadeira. “Vamos pegar ouro pessoa, ataca, irru, o trem tá bão”, diz alguém na gravação. “Leva pedra também porque é a pedra que dá o ouro pra moer, tem ouro de montão ai, pode pegar, é bom demais”, diz o homem que aparenta ser o autor da gravação.

VILHENENSES A CAMINHO

O FOLHA DO SUL ON LINE conversou com um rolista de Vilhena que pretende tentar a sorte na cidade matogrossense. Ele disse que são várias pessoas na cidade com a mesma intenção, mobilizadas por causa das imagens e informações disseminadas através do Facebook e do WhatsApp. Os interessados na aventura até já calcularam o tempo de viagem: 7 horas de carro até o novo “Eldorado”, num trajeto de 450 quilômetros.


Fonte: Reprodução Autor: R7/MT



Fonte: Tudo Rondônia


  • Garimpo de ouro em cidade da região vira febre e atrai vilhenenses para “Serra Pelada”






www.jornalcorreiodovale.com.br