Seu navegador não tem suporte a JavaScript.

Notícia

Educação

14/05/2019 11:35 h

Estudantes e trabalhadores da educação param nesta quarta-feira, 15, contra reforma e cortes de verb

Estudantes e trabalhadores da educação param nesta quarta-feira, 15, contra reforma e cortes de verb

Estudantes e os trabalhadores da educação básica e superior, pública e privada vão cruzar os braços nesta quarta-feira 15 contra o corte de verbas para educação e a reforma da Previdência. O corte foi anunciado no final de abril pelo ministro Abraham Weintraub. 

Em Porto Velho, haverá concentração de trabalhadores e trabalhadoras da Educação às 9h, na sede do Sintero, em Porto Velho,  e depois seguirão em caminhada até a Praça das Três Caixas D’água. A paralisação está articulada com movimentos sociais, IFROs e a Unir. 

O anúncio do corte de verbas aumentou o apoio à greve nacional da categoria, convocada no início de abril pela Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação (CNTE). 

Contra a reforma da Previdência e os cortes de investimentos na educação, os trabalhadores e trabalhadoras da rede pública e privada prometem uma histórica mobilização, que também servirá de "esquenta" para a greve geral marcada para o dia 14 junho contra a "reforma" da Previdência do governo de Jair Bolsonaro (PSL).

As centrais sindicais – CUT, Força Sindical, CTB, UGT, CSB, CSP-Conlutas, CGTB, NCST, Intersindical – também decidiram apoiar a greve da educação, que para as demais categoria de trabalhadores será um Dia Nacional de Luta. 


Fonte: Viarondonia


  • Estudantes e trabalhadores da educação param nesta quarta-feira, 15, contra reforma e cortes de verb






www.jornalcorreiodovale.com.br