Seu navegador não tem suporte a JavaScript.

Notícia

Saúde

11/10/2017 16:45 h

Grávidas fumantes têm mais risco de ter filhos antissociais, diz estudo

Grávidas fumantes têm mais risco de ter filhos antissociais, diz estudo

Dos vários riscos associados ao hábito de fumar durante a gravidez, a ciência acaba de encontrar mais um. Segundo um estudo do Departamento de Saúde Pública da Universidade de Brown (nos Estados Unidos), fumar durante a gravidez pode levar a criança a ser uma pessoa antissocial na vida adulta.

Publicado na revista científica Journal of Epidemiology & Community Health, e citado pelo Buena Vida do El País, o estudo, realizado durante mais de 30 anos, encontrou uma "correlação que, em qualquer caso, deve ser entendida como pequena a moderada".

Para a pesquisa, foram analisadas 14 mil pessoas nascidas em Boston e Rhode Island, entre 1959 e 1966. Na época, as mães analisadas fumavam entre um cigarro a um maço por dia.

Assim que os bebês participantes alcançaram os 33 anos, os cientistas começaram analisar os seus comportamentos tanto a nível social, como criminoso. A ética e a propensão para a violência foram também alvo de análise.

Depois de terem cruzado todos os dados obtidos - tabagismo por parte da mãe durante a gravidez e comportamento do filho na idade adulta - os cientistas notaram que os participantes cujas mães eram fumantes apresentaram uma taxa de comportamentos anti-sociais 30% maior do que aqueles cujas mães não fumaram durante a gestação. Contudo, o estudo destaca que não ficou provado que ser antissocial é o mesmo que ser criminoso, não tendo sido encontrada qualquer ligação entre a mãe fumante e a propensão à criminalidade dos filhos.


Fonte: Noticias ao Minuto

  • Grávidas fumantes têm mais risco de ter filhos antissociais, diz estudo






www.jornalcorreiodovale.com.br