Seu navegador não tem suporte a JavaScript.

Notícia

Geral

18/06/2017 10:19 h

Estudantes de medicina na Bolívia são impedidos de voltar ao Brasil após agência vender passagens fa


Maior parte dos estudantes mora em Rondônia e estuda em Cochabamba. Vítimas descobriram que bilhetes eram falsos ao consultarem companhias aéreas.

rca de 100 estudantes brasileiros, que fazem medicina em Cochabamba, na Bolívia, estão sendo impedidos de voltar ao Brasil para o período de férias por causa de problemas nas passagens que foram compradas em uma agência do país. Conforme os universitários, a maioria de Rondônia, ao tentarem fazer chek in para embarcar nas companhias aéreas eles descobriram que todos os bilhetes são falsos e a reserva nunca foi feita.

Segundo as vítimas, após descobrirem que as reservas não existem nas companhias aéreas, eles entraram em contato com o proprietário da agência, porém a empresa fechou as portas e o empresário não atende mais os telefones.

Encerrando o 1º semestre em medicina na cidade Cochabamba na Bolívia, Augusto de Morais de Lima, de 19 anos, morador de Rolim de Moura (RO), na região da Zona da Mata, é um dos brasileiros que acabaram caindo no suposto golpe.

De acordo com o estudante, essa seria a primeira viagem que ele faria com passagens compradas na agência de viagens, porém ao conferir o bilhete na empresa aérea descobriu que a passagem era falsa.

“Depois de termos realizado o pagamento da passagem, o cara nos entregou o comprovante via email com o nosso nome e o número do ticket, só que quando a gente foi pesquisar na empresa área essa passagem já havia sido usado para uma cidade diferente com o nosso destino. Creio que ele falsificou passagens antigas e nos vendeu. Também tem pessoas que dizem que suas passagens foram canceladas”, explica.


Fonte: G1 RO

  • Estudantes de medicina na Bolívia são impedidos de voltar ao Brasil após agência vender passagens fa






www.jornalcorreiodovale.com.br