Seu navegador não tem suporte a JavaScript.

Notícia

Brasil

02/01/2018 14:25 h

Dois detentos morrem por parada cardíaca em menos de três dias em presídio

Dois detentos morrem por parada cardíaca em menos de três dias em presídio

De acordo com a Polícia Civil, corpo não apresentava sinais de violência. Os bombeiros chegaram a atender o homem, mas ele morreu dentro do CDP

Dois detentos do Centro de Detenção Provisória (CDP), do Complexo Penitenciário da Papuda, morreram por parada cardíaca em menos de 72 horas. Um deles, um homem de 24 anos, morreu dentro da cela após passar mal na noite de domingo (31/12), pouco antes da virada do ano. O outro morreu na madrugada desta terça-feira (2/1), também dentro da unidade. Os dois casos estão sob investigação da 30ª Delegacia de Polícia (São Sebastião).

A Secretaria de Segurança Pública e da Paz Social do DF (SSP/DF) espera que o resultado da perícia dos dois casos saia em até 30 dias. Em nota, a pasta garantiu que os detentos receberam atendimento médico e, mesmo assim, morreram dentro da unidade. No entanto, não se sabe se eles sofriam de alguma cardiopatia.

Família foi avisada da morte ainda no dia 31

No primeiro caso, informa a SSP/DF, o detento de 24 anos chegou a receber primeiros socorros dentro da Papuda até a chegada do Corpo de Bombeiros. Os militares da corporação tentaram reanimar o homem com equipamento próprio para esses casos, mas o homem morreu no local.

Segundo a pasta, o preso havia solicitado apoio médico em 29 de dezembro alegando dores abdominais. A secretaria garantiu que o detento recebeu medicação e que, depois disso, não solicitou atendimento.

A SSP/DF disse que a Gerência de Assistência ao Interno avisou a família do detento sobre a morte ainda antes da virada do ano. A secretaria informou, na nota, que "a unidade se prontificou a prestar todo o amparo social que o fato necessita".

O detento estava no bloco 2 do CDP, que atende a presos em regime temporário e à espera do julgamento. O jovem deu entrada na unidade em 29 de setembro e responderia por tráfico de drogas. 

Segunda morte em menos de 36 horas

O outro detento morreu durante a madrugada desta terça-feira (2/1), também de parada cardíaca. A SSP/DF não tem informações detalhadas sobre a segunda morte. Sabe-se que ele estava preso no bloco 6 do CDP desde 15 de dezembro, quando foi detido por embriaguez ao volante. O homem já tinha havia sido condenado por porte ilegal de armas.

Ainda segundo nota da SSP/DF, o detento não chegou a procurar por atendimento médico em nenhum momento desde a chegada à unidade. Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi à Papuda, mas o homem não resistiu à parada cardíaca.



Fonte: Correio Brasiliense


  • Dois detentos morrem por parada cardíaca em menos de três dias em presídio






www.jornalcorreiodovale.com.br