Seu navegador não tem suporte a JavaScript.

Notícia

Brasil

09/08/2017 08:48 h

Com crise, vagas de emprego viram isca para vítimas de golpes

Com crise, vagas de emprego viram isca para vítimas de golpes

Uma modalidade de golpe aproveitou a crise no Brasil para tirar dinheiro de quem está a procura de emprego. Embora o crime se apresente de diferentes formas, as vagas falsas apresentam características similares: emprego garantido, com algum pagamento condicionado a contratação.

Um das fraudes ocorreu em Santos, no Litoral Paulista. A polícia investiga uma empresa que oferecia emprego mediante a um pagamento antecipado de R$ 350, que seria destinado a um suposto treinamento. No entanto, nenhum documento garantia a vaga dos entrevistados após a entrega do valor. De acordo com a reportagem do 'Bom Dia Brasil', quem entregou a quantia não conseguiu o emprego e o dinheiro não foi devolvido.

O Procon diz que este tipo de golpe é constante e garante que a abordagem deve ser vista com desconfiança.

Outra modalidade do golpe é a disseminação de vagas em grandes empresas de alimentação e vestuário por meio das redes sociais e e-mail. As vagas usam como isca salários de até R$ 2 mil. Ao clicar no link do emprego, a vítima do golpe é direcionada a um site que pede informações cadastrais. Desta forma, os usuários entregam dados importantes e pessoais para criminosos.

Entrevistado pela reportagem, Sidney caiu no golpe após preencher um cadastro de uma vaga oferecida por e-mail, na qual foi aprovado. Como deveria usar um veículo particular, foi instruído a dar um adiantamento de R$ 800 por um suposto rastreador. Ao perceber que havia caído em um golpe, registrou um boletim de ocorrência. 

Sidney disse que fez um anúncio nas redes sociais para alertar sobre o golpe: "O retorno para mim é difícil, mas eu não queria ver outros pais de família passando pela mesma situação que eu passei". 


Fonte: Noticias ao Minuto


  • Com crise, vagas de emprego viram isca para vítimas de golpes






www.jornalcorreiodovale.com.br